29/10/2012

A Caatinga de
Gonzaga e Djacy
Está em cartaz nos cinemas uma filme que vale a pena ser visto e analisado do ponto de vista ambiental. Filme Gonzaga - De pai pra filho mostra além da biografia do Rei do Baião que morreu em 1989 e seus conflitos com seu filho Gonzaguinha um pouco da caatinga nordestina e da vida do retirante que vê a vegetação seca e as condições de vida no interior permanecerem sem grandes mudanças por décadas. Com a música Luiz Gonzaga "reportou" o sertão para o sudeste do país e para o país todo durante décadas. E em muitos lugares não parece ter mudado muito porque hoje Padre Djacy Brasileiro "reza" em seu facebook o interior da Paraíba sofrendo ainda muito com a seca. Abaixo um paralelo com Luiz Gonzaga e Padre Djacy que publicam o modo de vida na caatinga hoje e ontem em versos ou em oração
"Asa Branca é um símbolo. Foi essa música que mostrou não só o ritmo mas o modo de vida dos habitantes do Nordeste do Brasil. Cantou que a terra arde igual a fogueira de São João. Que o alazão morreu por sede. E isso fez todo o impacto. Misturou a novidade na onda sonora. Foi quase um jornalismo musical para o Sudeste saber o que acontecia no Nordeste" - Daniel Gonzaga - Neto de Luiz Gonzaga em Especial da Globo News
Padre Djacy registrou recentemente a busca por água. O dono do gado conduz as rezes que sobreviveram a seca na caatinga da Paraíba

"O dono do gado vê a cena dramátia. Esse homem sofrido, da roça, conversando comigo externava toda uma revolta. Com a voz embargada disse: "Padre Djacy, só tem essa água. Quando acabar essa água meu gado vai andar dois quilômetros em busca de água", escreve Djacy Brasileiro
Cena de Gonzaga - De pai pra filho mostra Luiz Gonzaga em seu carro deixando para traz um grupo de nordestinos montado a cavalo. Cada cena dessa ele leva como inspiração para novas músicas em suas turnês
Padre Djacy Brasileiro faz suas denúncias com a ferramenta moderna de mídia que não é só dos nordestinos mas de todos que possuem acesso a um computador interligado a internet. E usa sua página para mostrar suas viagens pelas terras nordestinas ouvindo as reivindicações do povo do sertão. E aquilo que ele vê o inspira em suas celebrações como inspirou Luiz Gonzaga a fazer suas composições
Cena do filme Gonzaga - De pai pra filho mostra momento em que Luiz Gonzaga e Gonzaguinha foram até o antigo pé de Juazeiro e o pai contou sua vida para o filho

Padre Djacy mostra em sua página as formas ainda utilizadas pelo nordestino para conseguir a água distante. E reivindica por exemplo a transposição do São Francisco
Cena do filme Gonzaga - De pai pra filho mostra Luiz Gonzaga saindo de Exu, em Pernambuco, em busca de oportunidade na cidade grande. Não sabia ele que seu sucesso estava em cantar a música de sua região e ao fazer isso revelaria uma parte do país desconhecida por seu todo
Em fotos recentes Padre Djacy Brasileiro mostra barreiros secos, rachados, locais onde corria água que mantém a vida nordestina
Cena do filme em que a família observa Luiz Gonzaga partindo de Exu mas levando muita inspiração para cantar ou reportar o Nordeste com seu baião
Padre Djacy Brasileiro mostra em sua página no facebook a feira de Itaporanga na Paraíba às 11h30 da manhã. "Ninguém comprando legumes. Eu perguntei: Cadê os compradores do feijão? Responderam-me: Padre Djacy, os agricultores não têm dinheiro"
Cena do Filme Gonzaga - De pai pra filho mostra Luiz Gonzaga quando visitou sua família em Exu e seguiu viagem novamente para dar continuidade a sua carreira. E essa volta ao Nordeste aumentou sua inspiração para cantar o baião fazendo denúncias ácidas em forma de melodias
Luiz Gonzaga e Nazinha: o filho pobre e a filha do Coronel rico no sertão nordestino. Amor impedido pelo preconceito e a segregação de classes sociais em cena de Gonzaga - De pai pra filho
Djacy Brasileiro esteve em muitas propriedades nos últimos meses na Paraíba e viu cenas como esta do gado sofrendo com a falta de água e até de ração
Luiz Gonzaga em seu carro conquistado cantando as características da vida do nordestino. Uma grande descoberta para seu sucesso e para o Brasil que não conhecia como vivia grande parte do povo nordestino no interior
Padre Djacy Brasileiro mostra até o resistente mandacaru morrendo de sede no interior da Paraíba
O filme não faz crítica direta a seca como mostra Padre Djacy Brasileiro na internet. Mas a fotografia do filme e as letras das músicas de Luiz Gonzaga fizeram bem esse papel

"Quero ser lembrado como o sanfoneiro que amou e cantou muito o seu povo, o sertão, que cantou as aves, os animais, os padres... os cangaceiros, os retirantes, os valentes, os covardes, o amor..."

"Minha humilde oração pelas vítimas da seca

Neste dia de nossa Senhora de Aparecida, Padroeira do Brasil, quero colocar em suas mãos, não a minha vida, com meus problemas, mas a vida dos meus irmãos sertanejos, que são seus filhos queridos, que sofrem com as consequências nefastas da seca. Minha santa mãe, são milhares de sertanejos chorando, gritando, clamando por vida, por dignidade. São milhares, ó mãe, de filhos seus, neste sertão massacrado, pedindo água e pão, mas os governantes são insensíveis, desumanos, cruéis. Eles não querem ouvir, ó mãe, os clamores dos seus filhos famintos e sedentos. Então, água e pão não vêm. Interceda, mãe, por esses filhos chorosos, desesperados, abandonados, injustiçados. Amém! Minha Senhora de Aparecida, minha mãe querida, como cristão, como padre, tento fazer minha parte, com muito amor, mas, os governantes não me dão ouvido, simplesmente ignoram a minha humilde voz profética. Só quero pedir à senhora, que interceda para que Deus me conceda força e coragem nesta missão renhida em defesa da vida, porque meu sonho, mãe, é ver seus filhos sertanejos vivendo com muita dignidade. Amém!  

Padre Djacy Brasileiro"
Xote Ecológico - Luiz Gonzaga

"Não posso respirar, não posso mais nadar
A terra está morrendo, não dá mais pra plantar
E se plantar não nasce, se nascer não dá
Até pinga da boa é difícil de encontrar

Cadê a flor que estava aqui?
Poluição comeu.
E o peixe que é do mar?
Poluição comeu
E o verde onde é que está ?
Poluição comeu
Nem o Chico Mendes sobreviveu"
"Por farta d'água perdi meu gado/Morreu de sede meu alazão" Asa Branca - Luiz Gonzaga. Na foto Djacy Brasileiro faz sua denúncia mostrando morte de gado em setembro de 2012 no interior da Paraíba

Caatinga da Bahia. Muito interessante ver de perto em 2005 as características da caatinga com muitos espinhos, poucas folhas e compará-las com as espécies do cerrado
Padre Djacy Brasileiro diz em sua página no Facebook que muitos pequenos agricultores madrugam em busca de doação de ração do governo. Sem água, sem ração e com muito sol a vida para o agricultor e seus animais se torna muito difícil
"Quando "oiei" a terra ardendo/Qual a fogueira de São João/Eu perguntei a Deus do céu, ai/ Por que tamanha judiação" - Asa Branca - Luiz Gonzaga


Veja a página do Padre Djacy Brasileiro no Facebook


Vídeos:

Gonzaga - De pai pra filho - Trailer do filme


Diretor e atores falam de filme Gonzaga - De pai pra filho


Asa Branca 


Xote Ecológico - luiz gonzaga







Nenhum comentário:

Postar um comentário